Portal de Exigências Legais / Notícias / Gestão de Pessoas | HCM / 01/10/2019 | eSocial - Carteira de Trabalho Digital: o que muda para empregadores e trabalhadores?

01/10/2019 | eSocial - Carteira de Trabalho Digital: o que muda para empregadores e trabalhadores?

*Conteúdo atualizado em 09/10/2019 às 09h20

Carteira de Trabalho Digital é alimentada com os dados informados pelos empregadores ao eSocial.

O Secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia publicou a Portaria nº 1.065, de 23 de setembro de 2019, que trata da CTPS Digital, a qual substitui a Carteira de Trabalho e Previdência Social em papel. A Carteira de Trabalho Digital será alimentada com os dados do eSocial.

Os empregadores já obrigados ao eSocial, de acordo com o calendário divulgado, devem continuar a enviar os dados dos seus trabalhadores - não apenas referentes à admissão, mas todos os dados já solicitados. As informações que compõem a Carteira de Trabalho Digital serão disponibilizadas automaticamente para o trabalhador por meio do aplicativo ou da página web.

Não existe procedimento de "anotação" da CTPS Digital, uma vez que não há um sistema próprio da Carteira de Trabalho Digital a ser alimentado pelo empregador. Todos os dados apresentados na CTPS são aqueles informados ao eSocial, o que facilita os processos nas empresas e reduz drasticamente a burocracia, visto que a partir de agora o empregador está dispensado de anotar na CTPS em papel.

Contudo, é importante esclarecer que eventos como alteração salarial, gozo de férias ou desligamento não serão exibidos na Carteira de Trabalho Digital imediatamente, por dois motivos: o primeiro é que o prazo para prestação de informação desses eventos no eSocial, pelo empregador é, em regra, até o dia 15 do mês seguinte ao da ocorrência para a maioria dos eventos, e, em até 10 dias, no caso de desligamento. O segundo motivo é que há um tempo de processamento entre a recepção da informação no eSocial e sua disponibilização no sistema da CTPS Digital. Há um tratamento da informação, sua inclusão no CNIS - Cadastro Nacional de Informações Sociais, para só então ser apresentado na CTPS Digital. Esse processamento garante que os dados exibidos na CTPS Digital são os mesmos que serão utilizados pelo INSS para a concessão de benefícios.

Por força de lei, de agora em diante a CTPS em papel será utilizada de maneira excepcional, apenas nos seguintes casos:

Em caso de dúvidas, consulte a FAQ da CTPS digital.

Fonte: Portal do eSocial

Como ficam as obrigações onde era necessário informar o número da CTPS?

Caged:

As orientações de como declarar a CTPS Digital no Caged foram publicadas no site do Ministério do Trabalho.

Demais obrigações:

As orientações sobre o número da CTPS a ser informada na Rais serão divulgadas em breve pelos órgãos responsáveis por essas obrigações. Esses órgãos estão trabalhando na definição de uma regra que atenda a todos os sistemas envolvidos.

Sobre o PIS, até que essa informação deixe de ser obrigatória no eSocial, ele ainda tem que ser emitido. Portanto empresas que têm convênio com a Caixa Econômica Federal podem solicitar essa informação para os seus colaboradores. Nos demais casos, o colaborador deve solicitar diretamente para a CEF.

Como tratar a CTPS Digital nos sistemas da Senior?

eSocial:

Sefip:

Caged:

Notícia relacionada ao(s) produto(s):
Gestão de Pessoas | HCM

Este artigo foi útil para você?